A minha dieta #02

8
844

Três semanas depois de ter ido à primeira consulta de nutrição com a dra. Mariana Abecasis, regressei ao consultório para fazer um balanço destes 20 dias em que ela me deixou à solta com um plano alimentar em mãos.

Foram três semanas que tinham tudo para correr mal: umas férias em Cabo Verde num hotel com tudo incluído, uma lesão num pé que me impediu de correr, o teste à resistência de quem, como eu, não faz dias da asneira (por opção). Mas a verdade é que consegui resistir a tudo e não fazer nenhum disparate. Em 21 dias, só num momento quebrei o meu plano alimentar: na última tarde/noite em Cabo Verde, em que bebi duas caipirinhas e comi cachupa ao jantar. De resto, tudo certinho.

Na primeira consulta, fiquei a saber que estava a pesar 74,6 kg, um valor que nunca tinha atingido. Eu não sou de me pesar — às vezes fico meses e meses sem subir para uma balança — mas sempre me habituei a ver números ali entre os 68 e os 72. Nunca 74,6. A massa gorda também andava por valores pouco habituais (18 por cento). O meu normal é algo perto dos 15 por cento.

Nesta segunda consulta, e porque não fiz disparates, tinha a certeza que iria ter resultados melhores. Era impossível não os ter. Não esperava ter perdido 5 quilos, porque me parece muito para três semanas, e porque não fiz exercício, mas sabia que a massa gorda tinha diminuído. Sentia isso no meu corpo, menos inchado, mais firme. Lá subi para a maquineta, agarrei nos ferrinhos que medem a gordura corporal e saiu o relatório: menos 2,7 quilos e menos 2 por cento de massa gorda. Não me pareceu uma coisa impressionante, mas a dra. Mariana disse-me que eram resultados excelentes. Pronto, eu acreditei.

Depois, lá lhe disse que a partir daquele momento iria regressar aos meus treinos de corrida, por isso, precisava de um plano diferente, com mais hidratos de carbono. Ela concordou, preparou-me uma dieta especial para corredor, e deu-me a melhor de todas as notícias: poderia reintroduzir o sushi duas ou três vezes por semana, ao almoço (com sopa misu, muito sashimi e até 10 rolinhos de arroz). Senti quase como se a dieta tivesse terminado.

Quando saí da consulta, olhei para o plano (que me chegou ao mail 10 minutos depois) e percebi que iria ser muito fácil manter aquilo, até porque as coisas que normalmente como são boas, e nem sequer sinto que esteja de dieta. A maior diferença é nos jantares, sempre leves, sempre com sopa, e na presença obrigatória de legumes em todos os pratos. De resto, nada de especial.

Esta semana, no entanto, tenho aligeirado um pouco as coisas. Embora não tenha feito grandes disparates (não comi doces, nem fritos, nem grandes pratadas ao jantar), senti-me mais livre para abrir algumas excepções: um almoço calórico na Disney, um cachorro a um almoço e um sushi ao jantar. Isto, unicamente, por causa da corrida. Como tenho treinado muito, sinto que o organismo me pede uma ingestão maior de calorias, e acho que não o devo contrariar, até porque preciso dessa energia. Mas agora sinto aquele peso na consciência e um certo receio de, se continuar a fazer isto, poder chegar à terceira consulta e não ter resultados para mostrar.

O pior é que a partir de amanhã terei o maior de todos os desafios: uma semana de férias de cidade, no estrangeiro, em que normalmente se come no primeiro McDonalds que se encontra. Amanhã, antes de ir, vou equipar a mala com bolachas Vieira e queijinhos Babybel Light para ver se controlo a fome e tenho discernimento para não fazer asneiras. Vamos ver.

8 Comentários

  1. (não consegui ver nenhum comentário) estou a seguir pela dra mariana já há quase 4 semanas e já perdi 2.8 kgs. Não faço dia da asneira por opção também e apesar de estar a ser seguida online sinto-me muito bem acompanhada. como só quero passar de 48.8kgs para 44/45 a perda é mais lenta e mais difícil. Mas vai ver que agora com as corridas é mais fácil!

  2. Olá, Arrumadinho:

    Muitos parabéns pelos excelentes resultados e por te determinares a voltar à forma física e ao bem estar que procuras. Podes enviar-me por email o contacto da doutora? Estou no final da terceira gravidez, com muito peso a mais e sentindo que é altura de uma mudança de vida e hábitos alimentares/actividade física.
    Tudo de bom e obrigada:-)
    MJ

  3. Olá!
    Que bolachas vieiras são essas? A tua dieta permite-te comer bolachas? A minha nutricionista apenas me deixa comer bolachas de arroz ou milho, sem gluten e sem adição de açucares. E também estou só a transformar massa gorda em msucular porque não posso perder mais peso.

    Força 🙂

  4. Parabéns pela sua determinação e empenho. Só confesso que me faz alguma confusão que as bolachas façam parte de uma dieta/ alimentação saudável. Não combina. Mesmo sendo as menos calóricas, são tão vazias nutricionalmente. Não vejo qualquer vantagem…

  5. Parabéns pelo resultado!
    Também aderi a consultas online com a Dra Mariana Abecassis e sinceramente não fiquei nada impressionada, porque ela fez-me um plano exactamente igual ao que estava no livro. Além disso, não vejo muitas diferenças entre o modo dela de dieta e da Dra Agata Roquette… Fica a dica 🙂

DEIXE UMA RESPOSTA